Exibido projeto do novo PS de Jacaré

Prefeitura e diretoria da Santa Casa pretendem construir nova estrutura ao lado da atual

O prefeito de Jacarezinho, Marcelo Palhares, apresentou o projeto do novo Pronto Socorro da Santa Casa de Misericórdia ao secretário estadual de Saúde, Beto Preto, durante agenda nesta terça-feira (28).

O objetivo é garantir apoio e aporte do governo do Paraná para a execução do projeto, que tem um valor superior a R$ 14 milhões, e prevê a construção de um novo espaço, idealizado para bem atender a demanda do município.

Serão mais de mil metros quadrados de edificação, em um projeto amplo e com todas as especificações atuais para uma unidade de saúde, em uma área localizada ao lado do atual Pronto Socorro da Santa Casa, onde hoje existe a horta da entidade.

O projeto foi idealizado por uma empresa especializada na área de construções hospitalares. A ideia é a obra saia do papel já no ano que vem, transformando a realidade dos atendimentos de urgência e emergência da população de Jacarezinho.

“Toda nossa comunidade tem um sonho, que já é antigo, de ter um novo Pronto Socorro. O espaço atual já não comporta a demanda, é uma construção extremamente antiga. Precisamos de uma nova estrutura, moderna, maior e que ofereça conforto e dignidade para pacientes e para a equipe médica”, pontua o prefeito Marcelo Palhares.

Segundo o gestor, o governo do Estado deu garantias que dará sustentação para a realização da obra. “Saímos muito satisfeitos da reunião com o secretário Beto Preto. É um sonho, uma obra grande, com grande investimento e que não acontece da noite para o dia, mas somando forças acredito muito que podemos viabilizar a construção do novo Pronto Socorro”.

É sempre importante esclarecer que a gestão do Pronto Socorro da Santa Casa de Jacarezinho é da própria Santa Casa. Os atendimentos de urgência e emergência acontecem através de convênio entre entidade e prefeitura.

Para que a população do município seja atendida de forma gratuita e em tempo integral, hoje a prefeitura destina R$ 2,4 milhões por ano para a Santa Casa para custear o serviço – maior valor já repassado pelo município para a instituição em toda história.

O assessor do Cisnorpi, Esmael Carvalho, também estava presente (foto).

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.