Excelência do Norte Pioneiro na produção de alimentos, FRISA deputado Romanelli

Cita goiaba, queijo, café, morango, leite e açúcar mascavo

O deputado Luiz Cláudio Romanelli (foto) afirmou nesta quinta-feira, 30, que as certificações internacionais e as indicações geográficas qualificaram a produção de alimentos do Norte Pioneiro e elevaram a região como polo de orgânicos, da agroecologia e da agricultura familiar.

“A goiaba e o morango são destaques e temos também o café e o queijo, além de outras frutas e alimentos como o açúcar mascavo e o leite. E o mais importante: a excelência desta produção vem do pequeno produtor e da agricultura familiar, que se organizam em associações e cooperativas”, destaca.

Plantação de goiaba em Carlópolis. Foto:Jaelson Lucas / AEN

Nesta semana, a Agência Estadual de Notícias traz a segunda reportagem da série sobre produtos com indicações geográficas paranaenses, com destaque ao morango produzido no Norte Pioneiro. Com 6,5 mil toneladas anuais, produtores de Jaboti, Japira, Pinhalão e Tomazina usam o mínimo de defensivos e conseguiram dobrar o valor de comercialização da fruta. Os morangos produzidos no Norte Pioneiro chegam aos estados do sul, sudeste e centro-oeste.

Há poucos dias, a goiaba produzida em Carlópolis, que tem mercado internacional garantido, se destacou no noticioso estadual. “Além da goiaba, já certificada e exportada para vários países, produtores de carambola, abacate, pitaia, figo da Índia e lichia conquistaram a certificação internacional para exportação”, lembra o deputado.

Referência “O consumidor, tanto nacional quanto o estrangeiro, está cada vez mais exigente e compra produtos com qualidade, orgânicos, livres de venenos, e com certificados de procedência. O que acontece de melhor no Norte Pioneiro é a produção coletiva, marcas coletivas, através de cooperativas e associações de produtores”, destaca Romanelli.

A excelência alcançada pelos produtos do Norte Pioneiro, segundo Romanelli, é resultado de 20 anos de trabalho do Sebrae, Secretaria da Agricultura e IDR-PR, com apoio das prefeituras e universidades. A meta deste trabalho é chegar em até 400 certificações nos próximos dois anos, ampliando a produção da fruticultura (goiaba, morango, lichia, abacaxi, maracujá e mamão), hortaliças e folhosas.

“O foco está na produção de orgânicos por pequenos produtores em todos os municípios da região. A proposta é tornar o Norte Pioneiro do Paraná em uma referência nacional em produtos diferenciados”, aponta Odemir Capello, consultor do Sebrae.

Orgânicos – O Paraná tem 3.916 produtores de orgânicos certificados, o maior número no Brasil – correspondendo a 16% dos agricultores do País neste segmento, de acordo com os dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A maior parte deles está concentrada na região metropolitana de Curitiba e Norte Pioneiro, que tem a maior quantidade de produtos de origem certificada pelo Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), o que garante padrões de preparo e qualidade a produtos típicos da região.

Indicação geográfica – Em relação à indicação geográfica, 12 produtos paranaenses que obtiveram a IG até o momento: goiaba de Carlópolis,  uvas de Marialva, barreado do Litoral, bala de banana de Antonina, melado de Capanema, queijo de Witmarsum, café do Norte Pioneiro, mel da região Oeste, mel de Ortigueira, erva-mate de São Mateus do Sul, morango do Norte Pioneiro e os vinhos de Bituruna.

O Paraná é o terceiro estado brasileiro em número de indicações geográficas, um selo que protege e diferencia a qualidade da produção local. O Global G.A.P. é um manual de boas práticas agrícolas, que estabelece um conjunto de normas técnicas para diferenciar os produtos e beneficiar produtores e organizações preocupados com o impacto ambiental das atividades.

Os princípios da certificação baseiam-se nos conceitos de segurança alimentar, proteção do meio ambiente, condições de saúde, higiene e segurança dos trabalhadores e bem-estar animal. O referencial está disponível para três âmbitos de produção: culturas, produção animal e aquacultura

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.